6 federais de MT votam favoráveis ao aumento dos próprios subsídios

16 de dezembro de 2010 - 11:59 | Postado por:

Dos oito deputados federais que compõem a bancada mato-grossense, seis votaram a favor do aumento do próprio salário, um reajuste de 61,8%, igualando o subsídio dos parlamentares aos dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), fixado em R$ 26.723,13. São eles: Carlos Abicalil (PT), Carlos Bezerra (PMDB), Eliene Lima (PP), Homero Pereira (PR), Thelma de Oliveira (PSDB) e Wellington Fagundes (PR).

     Dos deputados que aprovaram o novo salário, apenas Abicalil e Thelma não conseguiram sucesso nas urnas. O petista foi candidato a uma das duas vagas de senador da República nas eleições ocorridas em outubro deste ano. Ele perdeu a disputa para os eleitos Pedro Taques (PDT) e Blairo Maggi (PR). Atualmente é um dos nomes cotados para assumir a secretaria de Educação do Estado ou um cargo no Ministro da Educação, no governo Dilma Rousseff.

Já Thelma concorreu à reeleição e recebeu 65.523 votos, ficando em décimo lugar entre os candidatos que tiveram os votos computados. Caso fosse eleita, ela iria para a sua terceira legislatura. Ela entrou na política por incentivo de seu marido, o ex-governador Dante de Oliveira, falecido em julho de 2006.

     Quanto aos reeleitos, que a partir de fevereiro receberão quase R$ 27 mil, apenas de salário, Carlos Bezerra foi reeleito com 90.780 votos. Esta é a terceira vez que ele se elege deputado federal. A primeira foi em 1979 e a segunda em 2007. Com relação ao deputado reeleito Eliene Lima, que obteve 66.482 votos, atualmente está com o mandato de cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral. A Câmara foi notificada da decisão no último dia 9.

     O deputado reeleito Homero Pereira foi o segundo mais votado nas eleições deste ano. Obteve 112.421 votos nas urnas. Ele tem como base a agricultura e pecuária já tendo exercido cargos como de presidente da Famato. Já o deputado de MT mais votado nas eleições e que também contribuiu para o aumento do próprio salário é Wellington Fagundes. Ele recebeu mais de 145 mil votos, um recorde desta eleição no Estado.

     O novo salário passa a valer a partir de fevereiro de 2011, já que o Senado Federal aprovou nesta quarta (15) o projeto de Decreto Legislativo (PDS 683/10), que iguala os subsídios dos parlamentares, dos ministros de Estado, do presidente e do vice-presidente da República aos dos ministros do STF. Agora o texto segue para promulgação.

     Contudo, a equiparação com os subsídios dos ministros do STF pode durar por pouco tempo. Tramita na Câmara dos Deputados projeto de lei de iniciativa do STF para elevar o valor pago aos ministros para R$ 30.675,48.

Deixe um comentário

Comentários

  1. Jonas Faustino Duarte disse:

    Meus amigos isso sim é uma vergonha para nós brasileiros. Enquanto os policiais brigam a mais de ano para uma justa remuneração salarial, esses que dizem formadores de opinião(políticos), elevam seus salários da noite para o dia. Engraçado, elevam-os depois do período eleitoral.Estamos de olho!!!!!!!!!

© Copyright 2016 TV Taquari Rede Record. Política de Privacidade.
Desenvolvido por: Agência Camargo