Álcool sobe na bomba, mas ainda é viável em MT

18 de dezembro de 2010 - 14:29 | Postado por:

O preço médio do álcool combustível passou de R$ 1,776 para R$ 1,793 nas bombas dos postos brasileiros nesta semana, segundo levantamento da ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), divulgado nesta sexta-feira (17). Agora, o álcool só leva vantagem sobre a gasolina em seis Estados brasileiros.

Assim como na semana passada, só compensa encher o tanque com álcool em Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, São Paulo e Tocantins. Os paulistas pagam, em média, R$ 1,662 por litro de álcool – o menor valor do Brasil. Os goianos continuam na segunda posição do ranking, com o combustível sendo vendido por R$ 1,667.

Em três Estados – Bahia, Ceará e Pernambuco -, o consumidor pode escolher tanto o álcool como a gasolina porque a divisão do preço do etanol pelo da gasolina gera um valor na casa de 0,7.

Para descobrir qual combustível compensa mais, o consumidor deve dividir o preço do álcool pelo da gasolina. Se a conta ficar abaixo de 0,70, vale a pena escolher o álcool porque o rendimento do motor a álcool corresponde a 70% do poder dos motores à gasolina.

Vale lembrar que a forma de dirigir e o modelo de veículo também interferem no consumo de combustível do carro.

A gasolina continua sendo mais vantajosa na maior parte do Brasil. O derivado do petróleo compensa no Acre, Alagoas, Amapá, Amazonas, Distrito Federal, Espírito Santo, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina e Sergipe.

O Acre é o único Estado brasileiro em que a gasolina rompe a barreira dos R$ 3 – o litro é comercializado, em média, por R$ 3,012. Ainda assim compensa a gasolina porque o álcool é vendido por R$ 2,379. Os motoristas do Rio Grande do Sul pagam, em média, R$ 2,57 pela gasolina e os moradores do Distrito Federal, R$ 2,774.

Deixe um comentário

© Copyright 2016 TV Taquari Rede Record. Política de Privacidade.
Desenvolvido por: Agência Camargo