Bezerra como único reeleito representa renovação de 87%

8 de outubro de 2018 - 10:29 | Postado por:

Dos 4 deputados federais que buscavam a reeleição neste domingo (7), apenas um conseguiu êxito. Carlos Bezerra (MDB) obteve 59.140 mil votos e foi o 5º mais votado no Estado. Com uma renovação de mais de 87% dos parlamentares representantes de Mato Grosso na Câmara Federal, o mais votado não poderia não ser um novato: o produtor rural Nelson Barbudo, filiado ao PSL. De extrema direita, ele teve como marca de sua campanha a defesa do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL). Primeira vez concorrendo ao cargo, conseguiu 126 mil votos.

 

 

Disputando a reeleição pela quarta vez, Carlos Bezerra, que tem 77 anos, acompanhou a apuração dos votos em casa, ao lado da esposa Teté e familiares. “Sou muito grato a cada eleitor que foi às urnas e escolheu o velho amigo para representá-lo na Câmara Federal. São votos que vêm do coração, pelo reconhecimento da minha atuação, principalmente, para os mais pequenos”, disse em nota.

 

O 2º colocado na disputa foi o senador José Medeiros (Podemos). O parlamentar desistiu de concorrer à reeleição ao Senado após não conseguir espaço nas chapa majoritárias formadas neste ano. Acabou obtendo 82,5 mil votos para a Câmara. “Nossa tarefa como representantes eleitos é fazer o Estado produzir riquezas. Agradeço pelo voto de confiança. Não esperava essa votação e fico muito feliz pelo resultado”, disse o candidato em vídeo após a apuração.

 

O terceiro mais votado foi Emanuel Pinheiro Filho, o Emanuelzinho (PTB), que conseguiu contornar uma eleição regada à críticas, tendo em vista as recentes polêmicas protagonizadas por seu pai, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), que foi delatado pelo ex-governador Silval Barbosa e gravado recebendo maços de dinheiro de uma suposta propina. Mesmo com toda a história, o jovem de apenas 22 anos conseguiu 76,7 mil votos.

 

Neri Geller, que foi secretário de Política Agrícola e ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento foi o 4º mais votado, com 73 mil votos, desbancando Ezequiel Fonseca, que tentava a reeleição. Ambos são filiados ao Progressistas (PP). Fonseca, no entanto, ficou em 16º lugar na disputa, com 32,4 mil votos. O parlamentar também foi filmado recebendo dinheiro de suposta propina. “Obrigado aos amigos e amigas que acreditaram no nosso projeto. Essa vitória é nossa. Não irei decepcionar nenhum de vocês”, comemorou Geller.

 

Dr. Leonardo (SD), que atualmente ocupa o cargo de deputado estadual, foi o único candidato da chapa defendida pelo atual governador Pedro Taques (PSDB) que conseguiu ser eleito. Teve 52,3 mil votos. Rosa Neide (PT), ex-secretária de Estado de Educação, obteve 51 mil votos. Já o ex-prefeito de Sinop, Juarez Costa (MDB), conseguiu 49,9 mil votos.

 

A coligação PRB, PP, PTB, PT, PMN, PODE, PROS e PR foi a que conseguiu o maior número de votos, 535.314, o que representa 36,14% do total de votos válidos. Já a chapa DEM, PDT, PSD, MDB e PMB obteve 337.714 votos, que somam 22,80%. A chapa composta pela PSDB, PPS, PSB e SD teve 16,51%, com 244.567 votos. A coligação do PSL, Patriota e PRP somou 220.234 votos, o que representa 14,87%. PSC, PHS, PTC conseguiram 62.953 votos, 4,25% do total. PV e PCdoB obtiveram 1,86%, com 27.582, seguidos da REDE e PPL, com 0,44%, 6.465. PRTB e DC não obtiveram nenhum voto.

 

Base de governo    

 

Mesmo estando em coligações diferentes, o governador eleito, Mauro Mendes (DEM) não deve ter dificuldades de articulação com sua base na Câmara Federal. “Queremos manter um relacionamento harmonioso. Quem ganha com isso é o Estado, que será muito beneficiado e bem representado no Congresso”, disse o democrata.

 

Com 2.329.374 eleitores no Estado, 24,56% se abstiveram de escolher um deputado federal, o que totaliza 572.006 votos. Dos 1.757.368 eleitores que compareceram as urnas, 115.183 votaram branco e outros 160.923 votaram nulo. Com isso o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT) contabilizou 1.481.262 votos válidos. Destes, 1.371.080 foram nominais, que é quando o eleitor vota em um determinado candidato. Os outros 110.182 votos foram votos em legendas, que é quando o eleitor não indica um candidato específico para ocupar determinada vaga, mas, sim, manifesta o desejo de que qualquer candidato daquela legenda possa exercer a função.

http://www.gazetadigital.com.br/editorias/politica-de-mt/bezerra-como-unico-reeleito-representa-renovacao-de-87/552188

Deixe um comentário

© Copyright 2016 TV Taquari Rede Record. Política de Privacidade.
Desenvolvido por: Agência Camargo