Clientes de acompanhantes de luxo gostam de mostrar poder com “presentinhos

15 de junho de 2012 - 10:21 | Postado por:

Eles são discretos e vivem em um mundo onde é importante estar bem acompanhado. Em boa parte dos casos, os homens que buscam acompanhantes de luxo em São Paulo são casados, tem boa formação cultural e fazem viagens a negócios com frequência. Para esses clientes, dinheiro não é problema. Eles gostam de mimar – como presentes e passeios luxuosos – para mostrar poder, conta a acompanhante de luxo Luana*, do site M.Class.

— Cliente pobre não banca acompanhante de luxo. Ninguém fica juntando dinheiro para transar com uma mulher bonita. Às vezes, eles reclamam do preço, mas eu sei que podem pagar qualquer quantia.



O perfil dos clientes das acompanhantes de luxo podem variar de acordo com a região. Jenifer*, também do site M.Class, tem um flat no bairro de Moema (zona sul de São Paulo) e diz que atende principalmente homens engravatados que, às vezes, aproveitam o horário de almoço para dar uma relaxada. Já Luana atua próximo do aeroporto de Congonhas (também na zona sul) e costuma receber ligações de estrangeiros e funcionários de companhias aéreas.

Acompanhantes de luxo recusam rótulo de prostituta

Homem casado que sai com acompanhante de luxo geralmente é aquele que está cansado do cotidiano com a mulher, comenta Mariana*. Sabe que está pagando pelos serviços, mas tem prazer ao mostrar aos outros que está com uma mulher bonita. Na hora do sexo, eles são mais soltos do que seriam com as mulheres.

— Já realizei todo tipo de fantasia. Na hora do sexo, eles se permitem ter prazeres de outras formas. Já teve aquele que pediu para ser a mulher da relação.



Mariana, do site SPLove diz que ser “fiel” a uma acompanhante de luxo também é uma estratégia dos clientes para conseguir vantagens. Pagar mais barato pela hora de serviço é uma delas. Mas isso é apenas um pequeno agrado, pois nenhum deles “vai ficar pobre se pagar R$ 100 a mais pelo trabalho das garotas”.

Luana também conta que um dos requisitos básicos para servir esses homens é ser tão discreta quanto eles. Ela já chegou a atender um cliente no ambiente de trabalho dele e precisou caprichar em uma roupa mais sutil, para “não dar pinta de que era uma acompanhante de luxo”. Nem tudo gira em torno de sexo, ressalta.

— Nem todo homem quer uma acompanhante de luxo só pelo sexo. Já tive clientes que me contrataram só para fazer compras com ele na Oscar Freire. Tem aqueles mais carentes que querem mais é trocar uma ideia, desabafar.

Jenifer também conta que é bastante requisitada por homens mais tímidos. A experiência, ela diz, mostra que são pessoas com “alguma dificuldade para se relacionar”. Pagar por um serviço dá a liberdade de o homem não ficar preocupado com que a acompanhante vai achar dele.

— Tem muito homem como esse Marcos [Matsunaga]. Pelo o que vi, o negócio dele era procurar as acompanhantes para se sentir mais à vontade.

Cliente assíduo

Marco Matsunaga conheceu a mulher Elize também no site M.Class. Antes de se casar com ela, eles mantiveram um caso por cinco anos. Só em 2009, os dois assumiram a relação e se casaram. A união começou a se desgastar e Matsunaga voltou a procurar o serviço de acompanhantes. Segundo a nova “amante”, ele era uma homem carente e dizia temer a as ações da mulher. E teria sido, logo após descobrir a traição, que Elize matou o empresário e o esquartejou.

 

Deixe um comentário

© Copyright 2016 TV Taquari Rede Record. Política de Privacidade.
Desenvolvido por: Agência Camargo