Com time repetido e atento ao cansaço, Brasil pega México na semi

17 de agosto de 2011 - 14:59 | Postado por:

Será somente no sexto jogo que o técnico Ney Franco repetirá a escalação da Seleção Brasileira no Mundial Sub-20. Azar do México? A resposta será dada nesta quarta-feira, às 22h (de Brasília), no Estádio Hernán Ramírez Villegas, em Pereira, na Colômbia, pela semifinal da competição. A dois jogos do tão almejado pentacampeonato, o Brasil terá à disposição os mesmos 11 atletas que começaram a partida contra a Espanha, no último domingo. Está certo que, vendo sua equipe com dificuldades, o treinador modificou o plano tático em 20 minutos, mas os nomes permaneceram os mesmos em campo. Do goleiro e destaque Gabriel até o centroavante Willian, autor do primeiro gol, o time ganha cada vez mais forma e se aproxima do seu ideal. O GLOBOESPORTE.COM acompanha em Tempo Real, com vídeos. O SporTV transmite ao vivo.

Saiba mais e confira todos os confrontos do mata-mata do Mundial Sub-20

A situação esteve próxima de acontecer anteriormente. Na segunda rodada, contra a Áustria, o lateral-esquerdo Alex Sandro, então titular, atuou somente por dez minutos até se lesionar. Gabriel Silva, que já havia jogado na estreia, assumiu a posição desde então. Na ocasião, o ataque foi formado por Henrique e Willian e desmanchado nas oitavas, contra a Arábia saudita – a dupla são-paulina estará junta novamente nesta quarta. O zagueiro Juan também desfalcou o time contra o Panamá, suspenso, pela última rodada da fase de grupos. Mas não é só dentro de campo que Ney Franco vê benefícios.

– Acho importante ter essa continuidade, dar uma sequência no jogo de uma partida para a outra. Isso envolve a questão de autoconfiança dos atletas que estão entrando, mas esse nosso time tem uma particularidade: todos estão cientes do momento certo de entrar ou ser suplente. Nós criamos um ambiente de trabalho muito bom, não tivemos nenhum problema disciplinar. Taticamente é bom repetir. Disciplinadamente, os que estão no banco sabem que podem ser tão úteis quando aqueles que iniciam – disse o treinador.

Desgaste aflige Brasil

A questão física, no entanto, é uma das preocupações brasileiras. Enquanto os mexicanos jogaram no sábado e derrotaram a dona da casa, Colômbia, por 3 a 1 no tempo normal, o Brasil teve de jogar 120 minutos e disputar as penalidades no dia seguinte.

– É algo que estamos de olho. Mas trouxemos para a competição dois fisioterapeutas, fisiologista, médicos, temos dentro do hotel estrutura para a recuperação dos atletas… Acredito muito no trabalho deles. Esse um dia de diferença pode ser recuperado para que possamos jogar em alto nível e suportar mais uma batalha intensa – afirmou Ney Franco.

México também traz treinador principal

José Manuel de la Torre é o novo técnico da seleção mexicana - 18/10/10 (Foto: Reuters)José de la Torre, técnico da seleção principal, estará
vendo os meninos mexicanos (Foto: Reuters)

Mesmo com o moral elevado após vencer a Colômbia, o México também não está tranquilo. Não à toa o técnico Juan Carlos Chavez revelou que a partida será a mais importante de suas carreiras. Para motivá-los, o treinador da seleção principal, Jose Manuel De la Torre, estará presente, a exemplo do que fez Mano Menezes diante dos espanhóis.

– O time está muito contente em ter um compromisso tão grande. Nós não somos apenas um participante do Mundial. O México cresceu de forma imponente e ganhou o respeito diante de todo o mundo do futebol. Evitar a pressão não é um compromisso, é uma obrigação. E Jose Manuel De la Torre estará aqui para nos ajudar – disse o treinador, o único de toda a competição a adotar o esquema 3-4-3.

As figuras mais conhecidas para os brasileiros, como o meia Ulises Dávila (11) e o atacante Erick Torres (10), estão confirmados. A dúvida está apenas na presença do outro atacante. Caso Alan Pulido não se recupere, Guarch jogará em seu lugar. Apesar de ter alguns nomes desconhecidos para a maioria, a seleção não é nada inexperiente.

– Garanto que, dentre todos, o mais ansioso sou eu. Pode ser uma surpresa ter o México nas semifinais, já que nossa estreia não foi muito boa. Foi importante ganhar de Camarões nos pênaltis, eles se animaram a jogar futebol e contra a Colômbia estivemos como eu quero. Será um jogo muito especial, o Brasil se defende muito bem. Tomara que deixem de lado o “jogo bonito” (risos) – encerrou Chavez.

méxico X brasil
Rodríguez, Álvarez, Araújo e Reyes; Orrantia, de Buen, Enríquez e Ibáñez; Dávila; Pulido (Guarch) e Torres Gabriel, Danilo, Bruno Uvini, Juan e Gabriel Silva; Fernando, Casemiro, Oscar e Philippe Coutinho; Henrique e Willian
Técnico: Juan Carlos Chavez Técnico: Ney Franco
Estádio: Hernán Ramírez Villegas. Árbitro: Mark Clattenburg (ING)

Deixe um comentário

© Copyright 2016 TV Taquari Rede Record. Política de Privacidade.
Desenvolvido por: Agência Camargo