de ex Procurador da república a megaempresário Conheça a Trajetória dos 5 candidatos ao Governo de MT

12 de agosto de 2018 - 20:40 | Postado por:

 Os cinco candidatos ao governo tiveram trajetórias das mais distintas para tentarem conquistar o cargo mais relevante de Mato Grosso. De procurador da República a megaempresário, passando por servidor público, policial rodoviário federal (PRF) e médico veterinário, o  traz um pouco da trajetória dos postulantes antes mesmo de se tornarem conhecidos.

Trajet�ria governadores

Oriundo do universo jurídico, Taques entrou na política em 2010; Mauro é empresário de sucesso; Wellington é quem tem carreira política mais longeva; Arthur e Moisés são servidores públicos e novatos na disputa a governador

Taques

Gilberto Leite

Pedro Taques

Taques foi eleito senador em 2010; em 2018 quer recondução ao Palácio Paiaguás

Candidato à reeleição, o governador Pedro Taques (PSDB) nasceu em Cuiabá, em 1968. Filho de um produtor rural e professora da rede estadual, foi para São Paulo na adolescência cursar faculdade de Direito, em Taupaté (SP). Após se formar, passou no concurso público para procurador estadual de São Paulo (SP).

Em 1995, aos 27 anos, tornou-se procurador-geral da República. Ganhou notoriedade com ações que tiveram repercussão nacional, como o “Caso da Sudam”, que culminou com a prisão do então presidente do Senado Jader Barbalho (MDB). Também foi autor da ação que levou o bicheiro João Arcanjo Ribeiro à prisão, em 2003.

Sete anos mais tarde, em 2010, pediu exoneração do serviço público para disputar um cargo eletivo pela primeira vez ao Senado. Foi eleito com 708 mil votos, ficando atrás somente do ex-governador Blairo Maggi (PP), que obteve mais de 1 milhão votos. Quatro anos depois, em 2014, concorreu de forma vitoriosa ao Palácio Paiaguás. Com “sina” de nunca ter pedido uma eleição, ele tenta renovar o mandato.

Mauro

O empresário Mauro Mendes (DEM) preferiu o caminho da iniciativa privada. Nascido em Anápolis (GO), em 12 de abril de 1964, mudou-se para Capital mato-grossense aos 16 anos. Cursou Engenharia Elétrica na UFMT, onde se engajou em movimentos estudantis, sendo presidente do Diretório Central dos Estudantes (DCE) de 1984 a 1985.

Gilberto Leite

Mauro Mendes

Mauro Mendes  já sofreu 2 derrotas nas urnas; ex-prefeito, tenta o governo novamente

Quatro anos mais tarde, fundou a empresa Bimetal Indústria Metalúrgica Ltda, que se transformou no Grupo Bipar, composto por outras empresas. De 2007 a 2010, foi presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), Sesi, Senai. Nesse período chegou a ser vice-presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Em 2010, Mauro tentou concorrer ao governo, mas foi derrotado por Silval Barbosa (ex-MDB) então chefe do Palácio Paiaguás. Outra derrota política do empresário aconteceu em 2008, quando disputou a Prefeitura de Cuiabá, saindo derrotado por Wilson Santos (PSDB).

Quando foi eleito prefeito da Capital, em 2012, Mauro teve que se afastar das funções da empresa, o que gerou uma crise, culminando na recuperação judicial do Grupo Bipar e impedindo o ex-socialista de disputar à reeleição, mas deixou a prefeitura com 81% de aprovação.

Wellington

Wellington Fagundes (PR), por sua vez, é o que está há mais tempo na política, quase 30 anos. Nascido em 1º de junho de 1957, em Rondonópolis, o republicano estudou Medicina Veterinária na UFMS e também fez pós-graduação em Ciência Política pela Universidade de Brasília (UnB). No período universitário participou de movimentos estudantis.

Gilberto Leite

Wellington Fagundes

Wellington tem longa carreira no Congresso Nacional e tenta o Executivo estadual

Em 1980, graduou-se e retornou a Rondonópolis para abrir um comércio no setor agropecuário. Ainda na década de 80, foi presidente da Associação Comercial Industrial de Rondonópolis (ACIR). A carreira política iniciou em 1987, quando assumiu a secretaria municipal de Planejamento de Rondonópolis, na gestão de Hermínio Jota Barreto (falecido).

De 1990 a 2014 foi deputado federal por seis vezes, sendo mais votado em duas oportunidades, em 1998, com 81.625 votos e, em 2010, com 145.460 votos. Em 2014, concorreu de forma vitoriosa ao Senado. Pela primeira vez um senador foi eleito na chapa que não elegeu o governador da mesma chapa. Na ocasião recebeu 646.344 votos.

Sua única derrota na política aconteceu em 2004, quando tentou a Prefeitura de Rondonópolis. À época, Adilton Sachetti (PRB), hoje o candidato ao Senado da sua chapa, foi eleito.

Gilberto Leite

Arthur Nogueira

Policial rodoviário, Arthur já coordenou a PRF em MT e entra na política neste ano

Arthur

Arthur Nogueira (Rede), nasceu em Cuiabá, em 1974, próximo à Câmara Municipal. Em 1993, surgiu a oportunidade de prestar o concurso público da PRF. Foi aos 20 anos que ingressou no serviço público.

Em 2012, o gosto pela leitura e estudo o fez concluir a graduação em Direito na Universidade de Cuiabá (Unic). Um ano mais tarde, foi convidado pela então diretora-geral da PRF a assumir a função de superintendente da PRF em MT, onde permaneceu por 4 anos.

Moisés

Moisés Franz também é do setor público e estreante do pleito eleitoral. Nasceu em 1966, em Póa (SP). Mudou-se para Cuiabá aos 9 anos, quando estudou na Escola Presidente Médici. Na faculdade, cursou o curso Superior em Tecnólogo de Desenvolvimento de Web e Designer na Unic, onde também concluiu sua Pós-Graduação em Segurança da Informação.

Em 1988 depois, de uma seleção externa com mais de 1.500 concorrentes, foi admitido no Centro de Processamento de Dados de Mato Grosso (Cepromat), hoje MTI, onde trabalha até hoje. Atuou também na Fundação de Seguridade Social, que é um Plano de Saúde e Pecúlio dos Servidores Públicos Federais que existe há mais 70 anos e hoje conta com mais 570 mil usuários, de 2004 a 2007.

http://www.rdnews.com.br/blog-do-romilson/conteudo/de-ex-procurador-da-republica-a-megaempresario-conheca-a-trajetoria-dos-5-candidatos-a-governador/103624

Deixe um comentário

© Copyright 2016 TV Taquari Rede Record. Política de Privacidade.
Desenvolvido por: Agência Camargo