ETH Bioenergia e FAPESP selecionam projetos de pesquisa em bioenergia

20 de setembro de 2012 - 15:03 | Postado por:

Acordo destinará R$ 10 milhões para o desenvolvimento de pesquisas nas áreas de plantio, colheita e processamento da cana e seus derivados.

 

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, e a ETH Bioenergia, empresa da Organização Odebrecht que atua na produção de etanol, açúcar e energia a partir da biomassa de cana-de-açúcar, divulgam hoje, dia 20 de setembro, a relação de propostas aprovadas no 1º edital do Acordo de Cooperação para Desenvolvimento de Pesquisa Científica e Tecnológica existente entre as duas instituições.

No total foram recebidas 29 propostas de pesquisa, das quais 11 foram selecionadas por um comitê gestor composto por representantes da ETH e da FAPESP. O aporte financeiro para viabilizar os projetos aprovados nesse 1º edital será de R$ 10 milhões, sendo que cada parte participa com 50% dos recursos. Este investimento será realizado ao longo de 60 meses, dependendo do projeto. Ao todo, o Acordo de Cooperação prevê recursos de até R$ 20 milhões, que incluirão outras chamadas de pesquisas, ao longo desse período.

As áreas a serem pesquisadas são manejo varietal da cana; multiplicação acelerada de variedades de cana; desenvolvimento de biomassas de ciclo curto para complementar a cana; desenvolvimento de leveduras industriais com melhor desempenho fermentativo; otimização energética e de sistemas para automação agrícola; desenvolvimento agrícola e otimização do processo produtivo agrícola da cana; recuperação e uso de subprodutos e resíduos.

Os estudos serão desenvolvidos em cooperação com pesquisadores de universidades e instituições de pesquisa do Estado de São Paulo.

“Todos os projetos selecionados contribuem com a estratégia de crescimento da ETH e reforçam sua posição de liderança no setor”, comenta Carlos Eduardo Calmanovici, diretor de Inovação da ETH. “Por meio destes estudos, pretendemos aprimorar os processos existentes bem como desenvolver novos processos e produtos que agreguem mais valor à cana e seus derivados, o que seguramente contribuirá com a competitividade da ETH e do setor de modo geral”.

Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da FAPESP, afirma que a parceria com a ETH é promissora por ter a empresa forte esforço próprio de pesquisa e desenvolvimento (P&D) e visão de longo prazo sobre a pesquisa. “Os projetos de pesquisa aprovados, que incluem temas como genômica da cana, agricultura de precisão, uso de resíduos em usinas e efeitos de stress hídrico em cana, trarão contribuições fundamentais para o aumento da produtividade da fabricação de etanol em São Paulo”.

Veja o relação de propostas aprovadas no link: http://www.fapesp.br/7214

 

Sobre a ETH Bioenergia

Controlada pela Organização Odebrecht, a ETH Bioenergia atua de forma integrada na produção, comercialização e logística de etanol, energia elétrica e açúcar. Com investimento total de R$ 8 bilhões, a ETH é líder em bioenergia, com a produção de 3 bilhões de litros de etanol e 2.500 Gwh/ano de energia elétrica a partir da cana-de-açúcar. Consolida cinco polos produtivos, localizados nos estados de São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás e emprega, hoje, 15 mil pessoas.

Sobre a FAPESP

A Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) é uma das mais importantes agências brasileiras de apoio à pesquisa científica. Criada em 1962, a FAPESP, ao longo dos seus 50 anos, concedeu aproximadamente 105 mil bolsas de pesquisa – da graduação ao pós-doutorado – e mais de 96 mil auxílios para pesquisadores do Estado de São Paulo. O apoio é dado a pesquisas em todas as áreas das ciências, bem como tecnologia, engenharia, artes e humanidades.

Em 2011, o dispêndio da FAPESP foi de R$ 938,7 milhões para o apoio a projetos de pesquisa. Aproximadamente um terço do desembolso anual da Fundação é destinado para a formação de pesquisadores por meio de bolsas. Mais de 50% são aplicados na pesquisa acadêmica, e 10% são investidos em pesquisas voltadas para a aplicação, em pequenas empresas ou em parcerias entre universidade e empresas, também para subsidiar a formulação de políticas públicas. A FAPESP também apoia pesquisas em áreas consideradas estratégicas para o País, por meio de programas em grandes temas, como biodiversidade, mudanças climáticas e bioenergia. Para saber mais, acesse www.fapesp.br

Fonte: CDN – Comunicação Corporativa / Assessoria de Imprensa ETH Bioenergia

 

Deixe um comentário

© Copyright 2016 TV Taquari Rede Record. Política de Privacidade.
Desenvolvido por: Agência Camargo