Graças a gol contra, Brasil vence a Bósnia

29 de fevereiro de 2012 - 09:04 | Postado por:

Sem brilho, mas com os “três pontos” na bagagem! Assim pode ser qualificada a atuação da Seleção Brasileira no primeiro desafio do ano. Nesta terça-feira, o time canarinho venceu a Bósnia por 2 a 1, na AFG Arena, em St. Gallen. Com atuação apagada de Ronaldinho Gaúcho e falhas da defesa, a equipe de Mano Menezes se mostrou frágil no compromisso que marcou a estreia dos novos uniformes, mas conseguiu o triunfo com gols de Marcelo e Papac (contra). Ibisevic fez para os rivais do time canarinho.

Mas não foi apenas a atuação de Ronaldinho que chamou a atenção negativamente. Julio César voltou a falhar, David Luiz mostrou pouca segurança ao lado de um seguro Thiago Silva. Os destaques ficaram por conta das mexidas de Mano Menezes, que deram mais movimentação ao meio-campo. Hulk repetiu as jogadas que costuma fazer no Porto e assim saiu o segundo tento da Seleção. Ganso e Lucas também entraram bem no confronto.

Pouco para um time que sonha com a inédita medalha nas Olimpíadas de Londres e no hexacampeonato na Copa de 2014, que será disputada no Brasil. O duelo desta terça-feira mostrou que Mano terá que trabalhar muito para conseguir os objetivos traçados pela CBF daqui a dois anos e meio.

Homenagem ao pai de Dunga

Antes do começo da partida, uma homenagem ao pai de Dunga, que morreu na semana passada em decorrência do Mal de Alzheimer que o acometia há dez anos. O ex-jogador foi técnico da Seleção Brasileira na Copa de 2010.

Falsa impressão

Os primeiros minutos de jogo em St. Gallen, na Suíça, deram a ilusão que o torcedor brasileiro finalmente conseguiria ver o time dos sonhos. O Brasil iniciou a partida mantendo a posse de bola, mostrando deslocamentos entre os jogadores de frente e boas tramas no ataque. Tanto que logo aos três minutos, após jogada que começou com Neymar, Daniel Alves cortou para o meio, foi até a meia-lua e tocou para Marcelo. O lateral-esquerdo apareceu de surpresa na corrida e chutou cruzado de primeira para abrir o marcador. A bola ainda tocou na trave antes de entrar.

Mas a apresentação de gala que parecia que estava por vir não apareceu nos 45 minutos iniciais. E a Bósnia logo empatou o jogo em uma saída errada da defesa para o ataque. Sandro errou passe na intermediária. Pjani, então, lançou para Ibisevic. O atacante dominou na entrada da área e chutou sem muita força. A bola desviou de leve em David Luiz e atrapalhou Julio César, que mesmo assim poderia ter evitado o gol de empate dos rivais: 1 a 1. Momentos antes, a torcida suíça tinha arremessado um isqueiro em Neymar, aos oito minutos (veja no vídeo).

O gol desarticulou a Seleção Brasileira. O time que dominou nos primeiros minutos já não conseguia mais ter a bola nos pés por muito tempo. A equipe até chegava ao gol adversário, mas a Bósnia assustava Julio César nos contra-ataques. Ronaldinho Gaúcho até tinha lampejos de bom futebol com alguns passes, mas parecia desinteressado da partida, se escondendo do jogo. Em um dos bons toques, R10 colocou Damião em ótima condição, mas o atacante chutou no goleiro.

Notando a postura errada da equipe, Mano aproveitou paralisação na partida para conversar com Daniel Alves e Neymar. A partir daí, o atacante do Santos passou a cair pela esquerda, Leandro Damião pelo meio, e R10… Ronaldinho continuou pelo lado esquerdo, tentando dialogar com Marcelo e Neymar, que foi um dos melhores do time canarinho no primeiro tempo. Em seguida, a Bósnia teve ótima chance de virar com Misimovic, que chutou por cima do gol, aos 34.

No fim do primeiro tempo, David Luiz levou uma dura de Thiago Silva, que abriu os braços ao perceber um momento de incerteza do companheiro de zaga. E o primeiro tempo ficou por aí. Tudo igual no marcador.

Gol contra salvador

O Brasil seguiu sem inspiração, errando passes e sem um armador. A missão dada a Ronaldinho não foi cumprida. Passes para os lados, alguns até displicentes. E quem passou a tentar organizar as jogadas de ataque foi Neymar. O jogador buscou o meio, caiu pelas pontas, tabelou, mas em vão. R10 e Damião não conseguiram entender o ritmo do jogador do Santos. Para piorar, Hernanes pareceu não se adaptar ao posicionamento pelo lado direito.

A primeira chance do Brasil na etapa final foi com Neymar. Aos cinco, o jogador saiu da esquerda para o meio e chutou para defesa do goleiro Begovic. A “ausência” de R10 da partida incomodou Mano, que o tirou do jogo aos 16 minutos do segundo tempo. Paulo Henrique Ganso entrou em seu lugar para tentar dar mais dinamismo ao ataque e dialogar melhor com Neymar.

O treinador brasileiro também sacou Hernanes, que não estava bem na partida, e colocou Hulk. Desta vez, o atacante do Porto entrou para ser o homem a cair pelo lado direito, assim como atua nos Dragões. As mexidas melhoraram a Seleção Brasileira, principalmente ao ter um homem de articulação no meio.

E foi justamente em uma jogada iniciada por Ganso que o Brasil quase marcou o segundo. Aos 28, o meia tocou para Elias, que avançou e fez ótimo lançamento para Neymar. O atacante entrou na área, cortou um defensor e bateu colocado para defesa do goleiro Begovic.

A partir daí, o confronto esfriou. A Seleção até tentou chegar ao ataque, mas trocava muitos passes e não assustava a Bósnia. Aos 39, David Luiz foi facilmente vencido por Dzeko, que não soube aproveitar o contra-ataque. O gosto amargo de uma estreia apática parecia não mudar mais, mas um gol contra de Papac, após cruzamento de Hulk, salvou o Brasil aos 45.

Assim, com uma vitória sem inspiração e graças a um erro do adversário, a Seleção Brasileira estreou na temporada 2012. Ainda é preciso melhorar muito.

Deixe um comentário

© Copyright 2016 TV Taquari Rede Record. Política de Privacidade.
Desenvolvido por: Agência Camargo