Greve dos caminhoneiros completa uma semana com 30 pontos de bloqueio em MT

27 de maio de 2018 - 17:10 | Postado por:

Reprodução 

Neste domingo (27), a greve dos caminhoneiros completa uma semana sem previsão de encerramento em Mato Grosso, mesmo com a determinação do Governo Federal de uso de forças federais de segurança para liberar as rodovias bloqueadas em todo o país.

Divulgação

Greve dos caminhoneiros completa 1 semana

Ao todo, Mato Grosso mantém os 30 pontos de mobilização nas rodovias estaduais e federais, conforme dados registrados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), até às 22h de sábado (26). No Brasil, foram registrados 554 pontos de bloqueios.

As mobilizações ocorrem contra os aumentos dos preços dos combustíveis e têm causado grandes reflexos em todo o Estado, com o desabastecimento de diversos setores. A mobilização, inclusive, levou o governador Pedro Taques (PSDB) a decretar situação de emergência em Mato Grosso.

Taques também cancelou a agenda que tinha no município de Sinop (500 Km ao Norte de Cuiabá) e retorna a Cuiabá para conduzir a atuação do Comitê de Gestão de Crise, criado para acompanhar os impactos da paralisação dos caminhoneiros.

Nesta manhã, o Gazeta Digital esteve em seis postos de combustíveis da Capital, mas apenas um deles tinha condições de comercialização. As filas dos carros estavam enormes e a espera durava em torno de uma hora para o abastecimento, tanto de carros quanto motocicletas.

Já nos pontos de bloqueios, a mobilização segue firme e conta com o apoio da população. Na BR-364, por exemplo, um grupo de pessoas levou café da manhã e estava providenciando o almoço para os caminhoneiros que estão mobilizados.

“Avalia as condições de vida no nosso país, o quanto pagamos de impostos e não temos nem saúde, nem educação e segurança. Quantas pessoas aqui utilizam a saúde pública? É humilhante. Não devemos nos conformar apenas com a baixa do combustível, devemos lutar por Brasil corrupção”, disse Fernanda Passos.

De acordo com o membro do Movimento dos Transportadores, Gilson Baitaca, a greve só se encerrará após a aprovação de um projeto que isente o PIS/Confis dos combustíveis, bem como a PLC 121/2017 que está no Senado. O projeto trata da criação de uma política de preços mínimos do transporte rodoviário de cargas e está na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado.


Faltam combustíveis em alguns locais

“O fim da nossa mobilização está nas mãos do Senado, que pode encerrar com isso tudo na votação na noite de segunda. O nosso movimento é pacífico, ordeiro e voluntário. Somos trabalhadores e não vamos voltar ao trabalho enquanto isso não se resolver”, disse Gilson, que está em Brasília acompanhando as negociações.

Caso as exigências da categoria não sejam aprovadas no Senado, a outra opção seria o presidente da República, Michel Temer (MDB), publicar um decreto ou uma medida provisória que atenda os caminhoneiros. Uma reunião entre Temer e os ministros do gabinete de crise neste domingo pode por fim às mobilizações, com a análise da nova proposta dos caminhoneiros. Essa é a segunda vez que a categoria tenta negociar com o governo, pois o primeiro acordo firmado não foi cumprido.

Agora, os caminhoneiros reivindicam desconto de 10% no valor do diesel que será cobrado na bomba, a ampliação desta redução de 30 para 60 dias e o fim da suspensão da cobrança de tarifa de pedágio para eixo elevado dos caminhões para todo o país.

“Não temos temor de que o Governo use as forças de segurança para tentar inviabilizar nossa greve, pois nossos caminhões estão fora da pista de rodagem. Todos os caminhões estão nos pátios e vias secundárias. O trânsito está liberado nesses nossos 30 pontos de bloqueio. Só sairemos após nosso pleito atendido”, disse.

Baitaca reforçou ainda que não está sendo impedido o trânsito de nenhum tipo de veículo, principalmente aqueles que transportam insumos à Saúde. “Continuamos parados voluntariamente e convidando a todos que passam pelos pontos a aderir ao movimento. O desabastecimento não acontece pelo bloqueio, mas simplesmente porque nós não estamos saindo na estrada”, encerrou.

 

http://www.gazetadigital.com.br/conteudo/show/secao/9/og/1/materia/540702/t/greve-dos-caminhoneiros-completa-uma-semana-com-30-pontos-de-bloqueio-em-mt

Deixe um comentário

© Copyright 2016 TV Taquari Rede Record. Política de Privacidade.
Desenvolvido por: Agência Camargo