Ministro diz que Mec vai recorrer e Enem não será suspenso

9 de novembro de 2010 - 09:05 | Postado por:

O ministro da Educação, Fernando Haddad, afirmou em entrevista coletiva durante esta tarde, que a decisão judicial de suspender o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) na prática não tem efeito algum, pois, conforme ele, a prova já foi aplicada. A liminar concedida pela Justiça Federal, deve interferir apenas nos próximos passos do exame.

Haddad afirmou que vai colocar a consultoria jurídica do Mec para analisar os efeitos sobre o próximo evento previsto, que é a divulgação dos resultados em janeiro. “Na prática, a decisão foi tomada no momento em que o Enem já se realizou”, reafirmou.

Perguntado pelos jornalistas sobre a credibilidade do Enem, se poderia ser abalada e posta em xeque mais uma vez, devido este novo problema ocorrido um ano após o roubo das provas em 2009 que cancelou o exame adiando-o para dezembro daquele ano, Haddad se esquivou de responder e saiu com outra justificativa. Segundo ele, o fato do ano passado foi mais grave e mesmo assim, neste ano houve um aumento de 10% no número de inscritos no exame, bem como aumentou as instituições que optaram em utilizar a nota do exame como critério de entrada em univesidades federais do País.

O ministro ressaltou ainda que o ministério vai tentar “sensibilizar” a juíza Carla de Almeida Miranda Maia, da 7ª Vara Federal do Ceará que tomou a decisão de cancelar o Enem 2010 em todo o Brasil. Isso porque, segundo ele, o principal argumento da magistrada é de que a reaplicação do Enem para os estudantes prejudicados significaria uma condição desigual. Segundo Haddad, a TRI (Teoria de Resposta ao Item) – um mecanismo matemático aplicado na escolha das questões da prova – garante que os exames têm dificuldade igual, mesmo se aplicados em épocas diferentes. O ministro afirmou ainda que vai recorrer, caso a juíza não mude sua decisão.

Deixe um comentário

© Copyright 2016 TV Taquari Rede Record. Política de Privacidade.
Desenvolvido por: Agência Camargo