MT desponta na agropecuária; Sorriso é o 1º do país

11 de dezembro de 2010 - 15:14 | Postado por:

Mato Grosso mostrou, mais uma vez, sua vocação para o agronegócio. O Estado aparece em primeiro lugar, com o município de Sorriso (420 km ao Norte de Cuiabá), e em mais 22 entre os 100 maiores municípios com maior Produto Interno Bruto (PIB), adicionado ao valor bruto da agropecuária.

O PIB é um dos principais indicadores de uma economia e é importante por revelar valor de bens e serviços produzidos no país.

A pesquisa, feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), foi realizada de 2004 a 2008 e analisou os índices do PIB de cada município brasileiro. A parte da pesquisa que sinaliza indicadores relacionados à agropecuária foi feita em 2008.

De acordo com os dados, em 2008, 189 municípios agregavam cerca de 25% do valor adicionado bruto da agropecuária no Brasil; outros 655 agregavam apenas 1% desse valor. Os 13 municípios com os maiores valores adicionados da agropecuária representavam cerca de 5% do total.

O cenário internacional favorável e as boas condições climáticas, que beneficiaram as plantações de soja e milho em 2008, são lembrados pelo IBGE como fatores primordiais para os bons índices de Mato Grosso.

Além de Sorriso, por exemplo, o Instituto apontou Sapezal, Campo Verde, Nova Mutum, Primavera do Leste, Campo Novo do Parecis e Diamantino como cidades onde foram registrados altos valores das produções de soja (em grão), milho (em grão) e algodão herbáceo (em caroço). O município de Sorriso, pelo segundo ano consecutivo, foi o maior produtor de grãos.

PIB per capita

Outro ponto analisado pelo IBGE em 2008 foi dos dez municípios com baixas densidades demográficas, que apresentaram os maiores PIB per capita (por cabeça) do país. Em primeiro lugar estava São Francisco do Conde, na Bahia, que abrigava, na época, a segunda maior refinaria em capacidade instalada de refino do Brasil.

Mato Grosso aparecia em oitavo lugar, com Campos de Júlio (553 km ao Noroeste de Cuiabá). O município ainda continua com a economia concentrada na produção agrícola de soja (em grão) e milho (em grão).

Os outros oitos municípios variavam entre atividades ligadas a indústria automobilística (Triunfo, RS), extração de petróleo e gás natural (Quissamã, RJ), a instalação de aeroporto internacional (Confins, MG) ou ainda a instalação da maior hidrelétrica do país (Araporã, MG).

Capitais brasileiras

As capitais brasileiras e o Distrito Federal concentravam um terço do PIB nacional em 2008, o que significa 33,9% da economia circulando nos grandes centros. O número foi o menor registrado desde 2004.

As capitais da região Sudeste aparecem em primeiro lugar, com 19%. Em seguida as capitais do Centro-Oeste e o Distrito Federal apresentaram 5,2% do PIB brasileiro. Capitais do Nordeste foram responsáveis por 4,5% do montante, capitais do Sul por 2,9% e, em último lugar, as capitais do Norte, com 2,4% de contribuição para o PIB.

Entre as capitais, São Paulo tinha o maior PIB, e Palmas (TO), o menor.

Confira a relação e a posição de outros municípios de MT em relação à agropecuária:

Lucas do Rio Verde – 15ª
Campos de Júlio – 19ª
Itiquira – 22ª
Nova Ubiratã – 28ª
Ipiranga do Norte – 44ª
Pedra Preta – 45ª
Brasnorte – 51ª
Tangará da Serra – 60ª
Santa Rita do Trivelato – 69ª
Tapurah – 72ª
Rondonopólis – 73ª
Santo Antônio do Leste – 75ª
Querência – 76ª
Poxoréu – 77ª
Sinop – 89ª
Alto Garças – 90ª
Alto Taquari – 98ª

Deixe um comentário

© Copyright 2016 TV Taquari Rede Record. Política de Privacidade.
Desenvolvido por: Agência Camargo