Polícia vai pedir prisão preventiva de mulher de empresário assassinado

7 de junho de 2012 - 17:55 | Postado por:

A Polícia Civil vai pedir a prisão preventiva de Elize Matsunaga, de 38 anos, que confessou ter matado e esquartejado o próprio marido, Marcos Kitano Matsunaga, de 42 anos, na zona oeste de São Paulo. A data do pedido, entretanto, ainda não foi definida. De acordo com o diretor do DHPP (Departamento de Homicídio e de Proteção à Pessoa), Jorge Carrasco, a polícia deve aguardar a conclusão do inquérito, prevista para acontecer nos próximos 15 dias, período em que Elize estará presa sob prisão temporária, de acordo com determinação da Justiça.

 

— Ontem, com a perícia reexaminando o apartamento, constatou-se que tudo o que ela falou no depoimento espelha a verdade. Para nós, o caso está praticamente encerrado.

Na próxima segunda-feira (11), deve ser retomada a procura das três malas utilizadas por Elize para transportar os pedaços do corpo da vítima. No depoimento prestado nesta quarta-feira (6), ela disse ter jogado os objetos ao longo da rodovia Raposo Tavares. A polícia também quer encontrar a faca utilizada para retalhar o corpo. Uma busca já foi feita, mas os trabalhos foram prejudicados pelo mau tempo.

De acordo com Carrasco, são aguardados ainda os resultados dos exames realizados pelo IC (Instituto de Criminalística) e pelo IML (Instituto Médico Legal). Uma nova reconstituição do crime chegou a ser cogitada, mas foi descartada.

Outras pessoas ainda devem ser ouvidas na sede do DHPP, como o detetive que havia sido contratado por Elize para obter informações sobre o marido. Uma babá da filha do casal já prestou depoimento e foi liberada. Carrasco se diz seguro, entretanto, de que Elize tenha cometido o crime sozinha.

— Estou convencido que, com riqueza de detalhes que ela nos deu no depoimento, ninguém a ajudou no homicídio. Ela fez tudo sozinha.

Reconstituição

A polícia realizou uma reconstituição do crime no apartamento em que o casal morava, na noite desta quarta-feira (6).  Os trabalhos tiveram início por volta das 21h e se estenderam até a 1h desta quinta-feira (7). Os peritos usaram um boneco do tamanho de um adulto para simular o corpo da vítima. Vestígios de sangue foram colhidos nos locais indicados por Elize e o material será encaminhado ao IC para exames de DNA.

De acordo com um dos peritos, Ricardo Salada, a mulher se manteve calma durante todo o tempo e não se incomodou em dar detalhes sobre o crime. Ela teria se emocionado apenas quando falou da filha do casal.

— Tem o lado emoção, principalmente quando se fala da preocupação com a filha, do estado da filha. O que se entende é que a parte importante da vida dela é a filha.

Cerca de 30 armas pertencentes ao empresário, que era colecionador, foram recolhidas no apartamento. Entre as peças havia pistolas, fuzis e até submetralhadoras —  todas legalizadas, segundo os policiais presentes na reconstituição. O material foi levado para um cofre do DHPP por medida de segurança. A arma utilizada para matar Matsunaga estava entre o armamento apreendido.

 

Deixe um comentário

© Copyright 2016 TV Taquari Rede Record. Política de Privacidade.
Desenvolvido por: Agência Camargo