Prefeitura faz acordo com indígenas e engenheiro civil é libertado em aldeia

24 de fevereiro de 2018 - 13:55 | Postado por:

O engenheiro civil Jean Carlos Ávila está sendo mantido refém por índios da etnia Bakairi em uma aldeia em Paranatinga (a 382 km de Cuiabá) desde quinta (22), como instrumento de barganha para a conclusão de escola municipal inacabada.

Conforme a Prefeitura de Paranatinga, Jean Carlos se deslocou à aldeia para realizar a medição da escola Otávio Karwe, que teve as obras paralisadas há quatro anos, porém, os índios impediram que ele deixasse o local, enquanto a obra não seja concluída.

Lançada em 2014 com recursos do governo federal, a escola orçada em R$ 234 mil, chegou a ser iniciada, no entanto, foi paralisada na gestão passada, revoltando os indígenas que residem na aldeia. Com a presença do engenheiro, eles decidiram radicalizar para chamar a atenção das autoridades e encontrar uma saída para o impasse.

Segundo uma servidora da prefeitura, representantes da Funai, Ministério Público Estadual (MPE), Câmara e secretários estão na aldeia para negociar a liberação do engenheiro e a retomada das obras. O prefeito Josimar Marques Barbosa, o Marquinhos do Dedé (MDB), e a promotora de Justiça, Solange Linhares, estão entre os integrantes da comissão.

“A situação já está sob controle e eles devem retornar ainda hoje para a cidade. O prefeito e outras autoridades foram à aldeia negociar a liberação de Jean. Já está tudo certo”, diz, preferindo não ser identificada.

Às 19h52 – Índios liberam engenheiro após negociação

Após acordo ente a Prefeitura de Paranatinga e os indígenas, o engenheiro Jean Carlos foi libertado e já se encontra na cidade. Ele passa bem. Conforme informações apuradas pelo , o motorista da prefeitura levará Jean até Cuiabá, com voo programado para este sábado (24) pela manhã

Deixe um comentário

© Copyright 2016 TV Taquari Rede Record. Política de Privacidade.
Desenvolvido por: Agência Camargo