Relatório mostra anomalias e asfalto comprometido na duplicação da BR-364

23 de abril de 2012 - 08:39 | Postado por:

Um relatório encomendado pela Prefeitura de Rondonópolis e pela Superintendência do Departamento de Infraestrutura de Transportes (DNIT), sobre as obras de duplicação do trecho urbano em Rondonópolis da BR-364, revela a existência de anomalias na capa asfáltica da pista que foi construída. Já a pista antiga, o asfalto está completamente comprometido. O documento confirma mais uma vez a péssima qualidade das obras bancadas com o dinheiro do contribuinte.

O trecho analisado pelos técnicos da Maia Mela, está entre os km 197 e 210,4, ou seja, foram alvo dos estudos, 13 mil e 400 metros. Em suas 491 páginas o relatório que é extremamente técnico, apresenta gráficos e fotos, inclusive as dos testes feitos em laboratório, confirmando a situação de anomalia.

O documento foi conhecido poucos dias antes de o ex-diretor geral do DNIT, Luiz Antônio Pagot, fazer uma revelação bombástica: a pressão exercida pelo  deputado federal Welington Fagundes, do Partido da República (PR), para

Segundo Pagot, o deputado Wellington Fagundes (PR-MT) também pressionou o Departamento em favor da Delta. Ele queria que o Dnit fosse menos exigente com a Delta no episódio do asfalto da BR-163. Pagot afirma que contrariou a empresa contratada para realizar a obra, a  Delta,  ao questionar camada de concreto mais fina na estrada.

O relatório sobre a duplicação não apresenta culpados pelas falhas na obra e deve ser analisados por técnicos da Prefeitura de Rondonópolis nos próximos dias, para que seja apontada uma solução para o reinício das obras. O documento foi retirado na sede da Superintendência do DNIT  em Cuiabá, pelo secretário de Infraestrutura, Ronaldo Uramato. Desde então o próprio secretário e técnicos da Prefeitura analisam os dados apresentados.

Técnicos disseram que na pista antiga a chamada “base” e “sub-base” estariam completamente comprometidas e teria sido cogitado até a contratação de uma espécie de “scanner” para avaliar os danos.

A empresa responsável pela duplicação já recebeu aproximadamente 45% do valor total da obra. Parte dos recursos repassados pelo Governo Federal que seriam de medições já executadas ainda estão depositados em uma conta da Prefeitura de Rondonópolis e só devem ser liberados após a solução do impasse.

Apesar de já estar de posse do relatório, o secretário de Infraestrutura evitou falar oficialmente sobre o assunto e que precisa de mais tempo para analisar o relatório.

 

Deixe um comentário

© Copyright 2016 TV Taquari Rede Record. Política de Privacidade.
Desenvolvido por: Agência Camargo