Saúde pública é a pior em 10 anos e supera a segurança pública

6 de abril de 2011 - 07:42 | Postado por:

 

O índice de insatisfação da população de Cuiabá com os serviços públicos chegou ao pior patamar dos últimos dez anos. Apesar de 85,1% dos chefes de família gostar de morar na cidade, o cenário é de puro descontentamento com que o poder público pode oferecer ao cidadão. Para os 27% dos cuiabanos, o principal problema da Capital é a saúde pública, segundo a pesquisa “Nossa Casa”, realizada pela Vetor Pesquisas. Superou a segurança pública,  ítem que sempre causou maior preocupação aos chefes de família.

Pelo levantamento, os serviços públicos que mais causam insatisfação nos entrevistados são o trânsito, com apenas 30,4% de satisfação; a fiscalização em terrenos baldios, com 31,3%;  e a saúde pública, com 32,4%. Já os itens com maiores percentuais de satisfação são construção de casas populares (80%), iluminação pública (70,8%) e creches públicas (68,5%).

“Os dados mostram que o cuiabano está mais crítico sobre os serviços públicos, considerados muito abaixo do mínimo ideal. É um recado para o poder público” – observa a socióloga Miriam Braga, diretora geral da Vetor Pesquisas. Os dados compõem o projeto “Nossa Casa”, que chega a sua oitava edição.

Um dos dados de destaque é o percentual de entrevistados que avaliam negativamente o transporte público: 55,1%; Esse é  maior índice desde o início do projeto “Nossa Casa”. O grau de melhoria desse serviço também chegou ao pior percentual desde 2001, saindo dos 49% para os 13,1% atuais. O mesmo ocorreu com qualidade da conservação das praças e áreas de lazer, coleta de lixo, limpeza da cidade, saneamento básico, pavimentação urbana, saúde pública e trânsito.

Uma bateria de serviços públicos é avaliada pelos entrevistados, e nesta edição a pesquisa mostra a mais baixa nota média de avaliação, o que indica a insatisfação do cuiabano. O índice médio de satisfação em 2011 é de 48,6%.

Outra abordagem realizada pela pesquisa é o levantamento dos serviços públicos que melhoraram ou pioraram de dois anos para cá. Assim, a percepção de melhoria é maior em relação à construção de casas populares (54,9%), iluminação pública (42,8%) e educação pública (28,9%). Os itens com menor percepção de melhoria em 2011 são cobrança de impostos (3,8%), trânsito (4,6%) e fiscalização em terrenos baldios (5,0%).

A pesquisa mostrou que, mesmo diante desse quadro terrível, 85,1% chefes de família de Cuiabá mostram-se satisfeitos em morar na cidade. Uma situação que estaria mais ligada ao prazer de ser cuiabano e envolve outros aspectos da cidade fora da avaliação do serviço público. Para 26,5% dos entrevistados, o melhor aspecto da cidade é o calor humano e a hospitalidade das pessoas. O percentual de satisfação de viver em Cuiabá sobe para 89% entre os habitantes com mais de 20 anos na capital.

O levantamento foi  feito entre os dias 11 a 18 de fevereiro com 505 chefes de família de ambos os sexos que moram em Cuiabá. A margem de erro aproximada é de 4,4%, com intervalo de confiança estabelecido em 95%. A técnica de pesquisa utilizada foi o survey de opinião, com abordagem domiciliar.
 
O projeto Nossa Casa consiste numa pesquisa realizada pela Vetor Pesquisas desde 1999 cujos resultados são liberados gratuitamente para a população. Na pauta, constam temas que ajudam a compreender melhor a realidade da cidade de Cuiabá. Os resultados são divulgados sempre próximos ao aniversário da cidade.

Deixe um comentário

© Copyright 2016 TV Taquari Rede Record. Política de Privacidade.
Desenvolvido por: Agência Camargo