Site de Cuiaba obtém cópia da Ata que teria sido fraudada

20 de dezembro de 2010 - 11:16 | Postado por:

Uma fonte da coligação “Mato Grosso Melhor Pra Você”, que apoiou a candidatura do senador eleito Pedro Taques (PDT), forneceu ao MidiaNews cópia da ata (veja abaixo) que teria sido fraudada no ato de registro da candidatura do senador eleito Pedro Taques (PDT) e seus suplentes José Antonio Medeiros (PPS) e Paulo Fiúza Filho (PV).

A fonte afirmou “achar estranhas” as rubricas contidas nas duas primeiras páginas da ata. “Numa simples análise visual é possível verificar que as rubricas contidas na Ata que alterou os suplentes do então candidato Pedro Taques não corresponderiam com as respectivas assinaturas. Nas duas últimas páginas há 23 assinaturas, e nas primeiras apenas 13 rubricas, sendo que algumas são bem parecidas”, afirmou.

A suspeita é de que houve uma fraude na ata, em função do prazo estipulado pelo Tribunal Regional Eleitoral, para entrega da mesma. A confusão teve início após a desistência do primeiro suplente de Taques, Zeca Viana (PDT), para disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa.

A ata considerada original havia homologado a candidatura de Pedro Taques, sendo o primeiro suplente, Zeca Viana e o segundo Paulo Fiúza (PV), com 23 assinaturas nas duas últimas páginas e as respectivas rubricas nas duas primeiras.

Segundo a fonte, com a desistência de Viana, a coligação teria se reunido no dia 1º de agosto, para discutir as mudanças e possíveis nomes na suplência de Taques. No encontro ficou deliberado que o pedetista disputaria uma vaga à Assembléia.

Sendo assim, a primeira suplência ficou com José Medeiros, que desistiu de disputar uma vaga na Câmara Federal e a segunda permaneceria com Paulo Fiúza.

Conforme o MidiaNews apurou, poucas pessoas teriam participado da reunião, em razão da falta de quórum. Para cumprir o prazo do TRE, a coligação teria usado as assinaturas contidas na primeira ata, mas acrescentado as duas primeiras folhas já com as alterações dos suplentes.

Ação de investigação eleitoral

A coligação “Mato Grosso em Primeiro Lugar”, representada pelo deputado federal Carlos Abicalil (PT), ingressou com uma Ação de Investigação Eleitoral junto ao TRE, em desfavor do candidato eleito ao Senado, José Pedro Taques e seus suplentes, por suposta falsificação da Ata, que incide em crime eleitoral.

De acordo com a ação, “ao se praticar um crime para viabilizar uma candidatura, o que é matéria de ordem pública, esse ato formal é nulo, não gerando, consequentemente, o direito a concorrer ao cargo pleiteado”.

No pedido, a defesa de Abicalil, solicitou que seja reconhecida a “falsificação no documento que instruiu o pedido de registro de candidatura dos representados, e, por via reflexa, seja declarado nulo o requerimento”.

Confira a ata suspostamente falsificada (as duas primeiras folhas teriam sido acrescentadas de maneira fraudulenta às duas últimas, cujas assinaturas são originais e fariam parte de outra ata)

Deixe um comentário

© Copyright 2016 TV Taquari Rede Record. Política de Privacidade.
Desenvolvido por: Agência Camargo