Superfaturada em mais de R$ 1,3 milhão, rodovia em MT está repleta de buracos

25 de fevereiro de 2011 - 10:35 | Postado por:

Em setembro de 2010 o Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu bloquear os recursos que seriam aplicados na manutenção de 80 km da BR-364, entre o distrito Itamarati Norte e a área urbana de Campo Novo do Parecis, no médio Norte de Mato Grosso, depois que uma auditoria constatou diversas irregularidades nas obras, como superfaturamento e execução de serviço de má qualidade. Segundo o TCU, mais de 1,3 milhão de reais podem ter sido desviados. O contrato firmado foi de R$ 22,8 milhões.
 
Desde então, a empresa licitada e contratada pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit), a Redram Construtora de Obras Ltda, não fez nenhuma benfeitoria na rodovia e com as chuvas constantes dos últimos dias os buracos começaram a aparecer, colocando em risco a vida das pessoas e comprometendo o escoamento de parte da produção de grãos da região Noroeste e Norte de Mato Grosso.
 
Dos valores supostamente desviados, R$ 134 mil seriam usados na aquisição de cimento asfáltico de petróleo e R$ 759 mil que seraim aplicados nos serviços de transporte de materiais betuminosos, entre outros.

O TCU registrou um sobrepreço de R$ 134.729,75 está nos serviços de aquisição de cimento asfáltico de petróleo; R$ 6.604,94 nos serviços de aquisição de emulsão asfaltica; R$ 759.489,82 nos serviços de transporte de materiais betuminosos; R$ 11.236,35 no serviço de sinalização provisória – falta que implica ainda na desobediência da legislação de trânsito e R$ 435.970,51 no serviço de CBUQ.
 
Na época, além de resguardar os valores superfaturados, o TCU determinou uma série de medidas que devem ser sanadas, para corrigir as irregularidades. O contrato com a Redram termina em novembro de 2011.

Deixe um comentário

© Copyright 2016 TV Taquari Rede Record. Política de Privacidade.
Desenvolvido por: Agência Camargo