Terminal de Cargas de Itiquira dá mais competitividade e estímulo ao produtor

3 de junho de 2012 - 19:09 | Postado por:

Um carregamento de toneladas de soja, na manhã deste sábado (02.06), no Terminal Intermodal de Itiquira ‘João Celi Triches’, acompanhado de perto pelo governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, e ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, inaugurou oficialmente o terceiro terminal de cargas com cerca de 120km de trilhos de Alto Araguaia a Itiquira, da Ferrovia Senador Vuolo (Ferronorte).
O funcionamento do terceiro terminal da Ferronorte representa uma grande valorização de Itiquira e de toda região Sul, conforme defendeu a produtora rural Maria Anita Zamboni ao proferir o primeiro discurso da solenidade, representando a classe produtora. “Agora aqui se planta e escoa”, assinalou a produtora ao lembrar que logística é o maior pedido dos produtores, que começa a ser realizar com as maiores perspectivas.
Citando diversos dos novos investimentos que foram atraídos para o município, falando da geração de emprego e renda e, sobretudo, das possibilidades de ampliarem a exportação da soja que Mato Grosso – apesar de ser o maior produto – participa com apenas 32,5% de toda produção da oleaginosa exportada pelo País, Maria Anita argumentou que “Itiquira agora faz parte do mapa e está na trilha do progresso”.
A Ferrovia e o terminal de cargas de Itiquira – construído e operando pela Seara – fazem da região um polo de desenvolvimento, melhorando o escoamento da produção do Estado e diminuindo o preço do frete, além de aumentar o poder de competitividade com outros estados. Só o terminal de Itiquira conta com uma área de 70 hectares e cerca de seis quilômetros de extensão, com perspectivas de gerar 210 empregos diretos, e capacidade de 100 mil toneladas/dia e movimentação estimada é de 2,5 milhões de toneladas/ano.
Para o prefeito de Itiquira, Ernani José Sander (Nani), é o sonho de progresso do município se realizando. Relembrando desbravadores e idealizadores da ferrovia como ele, o prefeito emocionado disse que os trilhos trazem “geração de emprego e renda aos nossos filhos”. Com a voz embargada pela emoção, o pelo secretário extraordinário de Acompanhamento da Logística Intermodal de Transporte, Francisco Vuolo, falou do sonho que herdou do pai e do avanço com a ferrovia, como os novos investimentos com atração de industrias que irão agregar valores à produção regional.
O ministro Paulo Passos, que vê a Ferrovia Senador Vuolo se consolidando há tempos, lembrou que Mato Grosso é um Estado cujas taxas crescem mais que as taxas médias do Brasil, tem capacidade transformadora e por isso é um Estado diferenciado. “Não há país que se desenvolva de forma sólida sem uma infraestrutura sustentável”, disse Passos ao completar que assim o Governo Federal entendeu que o projeto da Ferronorte não podia ser adiado.
O Governo Federal inclusive tem liberado bilhões ao Estado para investimento na logística, segundo Passos. O ministro destacou o esforço do então presidente da América Latina Logística (ALL), Bernardo Hees, e cobrou do atual presidente, Eduardo Pelleissone, o mesmo compromisso com o Brasil e na entrega do trecho de Itiquira a Rondonópolis, previsto para o primeiro semestre de 2013.
Para o governador Silval Barbosa, a ferrovia transforma a região e traz um novo desafio de desenvolvimento de todos os setores econômicos, com a geração de oportunidades de trabalho e investimentos, e ainda a melhoria estrutural da cidade. Silval garantiu investimento de R$ 23 milhões para o recapeamento de 36 km de estrada de acesso ao terminal. “Se o Estado não estiver presente as coisas não acontecem, por isso vamos ajudar a alavancar a infraestrutura necessária na região”, concluiu.
MAIS INVESTIMENTOS
A expectativa é dos trilhos chegarem ainda em dezembro de 2012 em Rondonópolis, onde o (quarto) terminal terá uma área de 400 hectares, levando Mato Grosso a Estado com maior extensaão de linha férrea que contribui ainda mais para a eficiência que se conquista hoje no País, sem contar também com a construção de mais mil quilômetros de extensão da Ferrovia Centro-Oeste (Fico) que de Campinorte (GO) passará por Lucas do Rio Verde (MT), lembrou ainda o ministro dizendo que Mato Grosso ganhará ainda custos mais baratos, maior competitivdade e maior estímulo ao produtor.
Conforme Paulo Sérgio Passos, ainda para investimentos na logística de Mato Grosso, o Ministério dos Transportes liberou recursos para a duplicação da BR 163 entre Rondonópolis e o Posto Gil no valor de R$ 1,1 bilhão, em torno de R$ 1 bilhão para asfaltamento das BRs 242 e 158, mais recursos para a pavimentação da rodovia que corta a região do Araguaia, entre outros com apoio decisivo do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Já para julho deste ano está previsto o lançamento dos editais de licitação para os oito lotes da duplicação da BR163.
Lembraram ainda dos investimentos na logística mato-grossense, contudo da retomada das obras da Ferronorte, o senador Blairo Maggi, os deputados federais Carlos Bezerra e Wellington Fagundes, e deputado estadual Ondanir Bortolini (Nininho). Participaram também da solenidade, o secretário de Estado de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar, Carlos Milhomen; presidentes da Seara, Santo Zanin Neto, e da Sudeco, Marcelo Dourado; diretores da Seara, da ALL, da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), e do BNDES; de lideranças regionais e população.

Deixe um comentário

© Copyright 2016 TV Taquari Rede Record. Política de Privacidade.
Desenvolvido por: Agência Camargo