Políticos de MT gastaram R$ 680 mil em “farra de passagens”

31 de agosto de 2017 - 20:00 | Postado por:

Doze políticos (deputados e ex-deputados federais) de Mato Grosso estão na mira do Ministério Público Federal (MPF) e são alvos de processos por improbidade.

 

Eles são acusados de uso indevido ou injustificado da cota de passagens aéreas da Câmara Federal, entre 2007 e 2009, conforme revela o site Congresso em Foco.

 

No total, são 558 pessoas acusadas de participar do que se convencionou denominar de “farra das passagens”. Juntas, terão quer devolver cerca de R$ 50 milhões.

 

De Mato Grosso, 12 estão na lista: Carlos Abicalil (PT), Carlos Bezerra (PMDB), Eliene Lima (PP), Homero Pereira (PP), Neri Geller (PMDB), Pedro Henry (PP), Eduardo Moura (PPS), Saturnino Masson (PSDB), Thelma de Oliveira (PSDB), Valtenir Pereira (PSB), Victório Galli (PSC) e Wellington Fagundes (PR).

 

Os parlamentares eram titulares ou suplentes que assumiram o cargo na ausência dos eleitos.

 

Na época, todos eram deputados. Bezerra, Valtenir e Galli ainda são deputados federais; Fagundes é senador; Masson é deputado estadual; e Homero faleceu.

 

Valtenir (R$ 117 mil), Bezerra (R$ 103 mil), Henry (R$ 85 mil) e Fagundes (R$ 57 mil) foram os que mais gastaram com passagens aéreas.

 

No total, os políticos de Mato Grosso terão que ressarcir os cofres públicos em R$ 680.852,23.

 

Na relação aparecem oito ministros do presidente Michel Temer, governadores, ministros do TCU, além de prefeitos.

 

Quem devolver o dinheiro antes se livra de um processo, segundo o MPF.

Fonte: Midia News

Deixe um comentário

© Copyright 2016 TV Taquari Rede Record. Política de Privacidade.
Desenvolvido por: Agência Camargo